Eduardo Reis Torgal

Em 2004 com o nascimento da minha primeira filha havia uma questão que não parava de assombrar os meus pensamentos: "Que exemplo, que legado, que forma de ver a vida irei deixar para este novo ser que se prepara para chegar?". A minha vida era preenchida, a todo o instante, por reuniões e chamadas telefónicas, com horários loucos e devoradores de energia. A constatação de que estaria longe de ser o exemplo que gostaria deixou-me com a sensação de estar num beco sem saída. A saída surgiu quando me lembrei de uma angustiante pergunta que se faz a todas as crianças: " O que queres ser quando fores grande?". Percebi que muitas das decisões que tomei na minha vida foram tomadas pela mesma resposta que dava quando era pequeno: "Não sei o que quero ser". � Em 2004 escolhi passar a minha vida a transformar vidas. A minha e a de todos aqueles que aceitem esse desafio ou chamamento. Desde então que me dedico ao Coaching, à transformação e a treinar outros para que concretizem o sonho de viver exclusivamente de Coaching.